A era dos cavaleiros e seus dragões está de volta

A era dos cavaleiros e seus dragões está de volta


 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectado
Últimos assuntos
» Ficha - Kenan Eleonor
Sab Jan 18, 2014 8:16 pm por Mightykenan

» Sugestões do Nex
Qua Dez 26, 2012 11:36 am por Gregar

» Nex Walker
Qua Dez 26, 2012 11:26 am por Gregar

» ficha dragão lithyas espero estar tudo certo
Qua Out 17, 2012 12:21 pm por lithyas

» ficha lithyas espero não ter errado nada
Qua Out 17, 2012 11:54 am por lithyas

Top 30 - O seu voto é muito importante!!!
Ajude-nos a crescer! não demora nem 30 segundos!
QUERES TER VELOCIDADE E RAPIDEZ ONLINE? Então Atualize para GOOGLE CHROME e conheça suas VANTAGENS!
ORGANIZAÇÕES

ORGANIZAÇÃO:
LÍDER:
ORGANIZAÇÃO:
LÍDER:
ORGANIZAÇÃO:
LÍDER:
TRIBOS
TRIBO: Demons Force
LÍDER: KranioKaio

 
TRIBO:
LÍDER:

 
TRIBO:
LÍDER:

Selo Original

Compartilhe | 
 

 ~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tsuru
Tsuru
Tsuru
avatar

Mensagens : 314
Data de inscrição : 20/01/2012

MensagemAssunto: ~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~   Qui Jan 26, 2012 6:09 pm

~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~

Bem, esse será um evento FanFic ("ficção criada por fãs") onde vocês terão que criar uma FanFic sobre como seria a volta as aulas na alagaesia, isso inclui a aula.

PREMIAÇÃO:

1° Lugar: Uma arma level 1 com 5 de dano e 5 em bônus para serem distribuídos a escolha do player. No caso de um dragão vencedor será os mesmo status só que como def e o bônus a escolha do dragão, será uma armadura de dragão para cabeça(capacete). OBS: essas armaduras só serão ganhas em eventos, nunca vendidas.

2° Lugar: Uma arma level 1 com 5 de dano. No caso de um dragão vencedor será os mesmo status só que como def, será uma armadura de dragão para cabeça(capacete).


Postem a FanFic como resposta e esse tópico.

EVENTO VALIDO ATÉ O DIA 5/02/2012

_________________


Não quero me tornar um heroi, quero me torna uma lenda, pois os herois morrem, mas as lendas são eternas.

Você nunca sabe a força que tem. Até que a sua única alternativa é ser forte
(Johnny Depp)

===================================================================================================
A guerra é como o fogo; quem sob condições adversas não colocar as armas de lado e bater em retirada será consumido por elas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthien
Livre
Livre
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 15/01/2012

MensagemAssunto: Re: ~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~   Dom Fev 05, 2012 6:59 pm

-Lucius! Lucius! Acorda! -A mulher cochichava com sutileza nos ouvidos do menino dorminhoco, mas tinha gestos rudes com as mãos, que o balançavam brutamente, até que ele abre um dos olhos.

-Oque é Sária? - O garoto se levanta com dificuldades da cama de palha e se sustenta na parede barrosa com as costas. Lucius estava sem camisa, e tinha uma longa faixa manchada de sangue enrolada na barriga. Ele move a mão direita sobre a mesma, parecia ter se ferido, e pela cara que fazia, com os olhos inchados de sono, estava sentindo dor.

-Daqui a pouco as aulas começam você sabe disso. Não quer se tornar mais um cavaleiro de dragão? - Sária falava isso já de costas enquanto arrumava uma bolsa com tinta, pena e couro para a escrita. -Rápido garoto, o sol já nasce e temos muito que fazer hoje!

Lucius suspirou quando ouviu "cavaleiro de dragão" e por sua cabeça memórias vagaram. O pai do garoto foi para a guerra, e apenas a cabeça do mesmo voltou, quanto ao dragão não se teve noticias. Por conta da morte do amado, a mãe se suicida, e desde então, Lucius vive em um casebre com Sária. Ele não gostava muito dela, nem sabia nada sobre, mas ela cuidava dele como se fosse um filho, mesmo que suas tentativas fossem as mais superficiais possíveis. -Sária... - O garoto se levanta com dificuldade, se apoiando na cama rustica e apertando a barriga como se fosse parir um filho. Ele ringia os dentes de dor, mas quando conseguiu se manter em pé, tudo parecia melhor. -Eu tenho fome. -Ele fala com desapontamento. Rodiou com os olhos toda a casa velha, e vê apenas um pedaço de pão velho sobre a mesa. -Aqui. Temos pão. -Sária parecia nunca ficar triste, mas sua cara desmentia tudo. Ela cortou uma fatia considerável para o garoto e ele comeu com astúcia. Aquilo não era a melhor comida, mas ele ao menos poderia comer. Com a guerra, mesmo Surda ficava escassa. E os trabalhos de semeamento não tinham dado retorno ainda. Era pão que comiam, e até ele já estava acabando.

-Vem cá, deixa eu ver o ferimento. -A mulher desenrola as faixas lentamente para verificar a ferida, que tinha começado a ter melhoras. Era um furo de lança. O garoto foi levado a tempo para a cidade antes que o ferimento piorasse. Na peregrinação para Surda, em uma noite onde descansavam em uma floresta, um bando de Urgals os atacaram, um total de 16. O pai do garoto derrotou 4 deles. Todos morreriam caso o dragão creme não surgisse para queimar os "filhos de Lothar". O gigante de fogo era lindo, seus olhos eram frios mais furiosos, cerca de 4 metros. E o dragão não surgiu tarde demais, a estocada no estômago que Lucius tomou não seria a primeira com toda certeza.

-Você está melhor Lucius -Dizia Sária -Aqui está suas coisas, vou trabalhar agora. Você sabe chegar ao centro né? -Sária trabalhava como garçonete em uma taberna. Era morena e tinha um aspecto cansado, os cabelos eram encaracolados e parecia palha, não era vistosa de rosto, mas tinha seios pequenos e duros igual às nádegas, Lucius já tinha visto-a nua, ela trocava de roupa e andava solta sem problemas algum perto dele. Às vezes saia nas noites e dizia para Lucius que iria para o "turno extra", mas ele ouvia perfeitamente os gemidos no estábulo ao longo da noite. Era outra forma de ganhar dinheiro.
-Sei sim. - Responde o menino vagamente.
-Tudo bem então, vamos, o sol já nasceu. Vista a camisa que lhe espero lá fora. Temos muito que fazer hoje. -Sem dizer uma única palavra Lucius se veste. Pega a bolsa remendada com os materias de escrita e segue para a porta ao encontro da moça. Despedem-se e cada um segue seu rumo.

Lucius ouvia os pássaros cantarem, e se perguntava por que não teria nascido como um deles. Poderia voar para longe de tudo aquilo. O garoto tinha 13 anos. Cabelos negros e os olhos castanhos e profundos. Seu nariz era igual ao do pai, um pouco curvado. Lucius nunca tinha frequentado a "tal escola" antes. Mas ouviu de Sária que aquilo era coisa séria em Surda. Precisavam de guerreiros desde cedo, aprenderiam a ler, calcular, escrever e a segurar uma arma, os que tinham mais interesse poderiam até ler mapas, se guiar pelas estrelas entre outras coisas. No local, não teria desigualdade, mulheres portavam espadas e homens lavavam suas malhas de batalha sem problema algum. Naquele tempo de guerra a união era essencial.

No centro, estava tudo movimentado. Domadores de cavalos praguejando os animais em fúria, vendedores anunciando seus produtos, ferreiros rebatendo contra aço, crianças chorando e sorrindo e curiosos nas janelas observando aquilo tudo. Um longo rugido estremecia as armações das barracas, um dragão possivelmente, mas logo o barulho da população dominava novamente. Lucius se lembrou do dragão creme do pai e de como era bonito quando o sol batia nas escamas claras dele. Logo chegou ao local de estudo. Era uma espécie de praça fechada. A iluminação entrava por um circulo acima da cúpula. Lucius antes de entrar, reconheceu o local com os olhos, e viu que já tinha pessoas ali. Aos poucos foi entrando e tomando o verdadeiro conhecimento daquilo tudo.

-Ei garoto, você é novo aqui? -Uma voz rouca perguntou em direção a Lucius, que não deu muita atenção. -Estou falando com você, rapaz curvado! -Falou com autoridade Marcos. Ele era o mestre de combates e tutor. Era alto, forte e estampava orgulhosamente cicatrizes por todo o corpo queimado. Lucius se virou assustado e vê o homem. - Sim, senhor, é meu primeiro.. Meu primeiro dia. -Tá. E porque está andando assim? Consegue segurar uma espada? Corcunda? -Eu... Eu fui ferido por uma lança. Mas consigo. -Lucius falou com um pouco mais de confiança. Lembrou no mesmo instante que o pai começou a treina-lo. Lembrou-se da eximia espada que ele tinha, chamava de "Presa de Dragão" e ria quando Lucius dava cortes no ar, bambo, e a deixava cair por conta do peso. Ele dizia que as melhores espadas devem ter um nome e que um dia "presa de dragão" seria dele. O garoto encheu os olhos quando lembrou daquilo, mas Marcos não percebeu. Sorte de Lucius.

-Vamos seus farrapos! Quero todos aqui na minha frente e calados! Hoje começa a primeira etapa das aulas. E eu, eu e apenas eu irei estar aqui hoje. -Marcos falava com firmeza para todos a sua frente, que ficavam calados ouvindo. Lucius olhou de um lado para o outro reconhecendo seus "companheiros". Uma grande diversidade de raças. -Me digam farrapos, alguém de vocês já segurou uma espada? - Todos levantaram a mão. -Alguém de vocês já decapitou alguém com uma espada? -Todos se assustaram quando ouviram o homem. -Foi oque pensei. Vocês não estão aqui para virar inimigos, não. Vocês serão médicos, guerreiros e líderes. Tiraram a vida de quem merece, e apenas isso. Hoje quero ver o desempenho de cada um e assim serão direcionados para o tutor que melhor lhes cabe. Temos aqui 20 crianças. Depois dos testes de hoje, se separaram. Guerreiros continuaram comigo, não importa o estilo de combate. Depois serão apresentados aos outros do conselho. Agora chega de conversa e peguem uma espada de madeira ali. -Marcos aponta para um grande barril. Lucius assim como os outros vai até lá e pega a espada de madeira. -Por toda essa semana faremos exercícios de testes, agora vamos começar o combate. Você com você. Você com você. Você com você... E você com ela. -Assim foi decidido os adversários. Lucius iria lutar com uma elfa. A garota era séria e parecia já ter alguma experiência com armas. Típico da raça dos orelhudos.

Começaram a batalhar. Sem um único movimento Lucius começou a suar frio de tensão, e sentiu a barriga latejar. Mal deu tempo de refletir oque faria e a elfa já vinha com a espada caindo em diagonal, que acertaria em cheio na cabeça do garoto se o mesmo não tivesse rebatido e voltado com uma estocada no peito, mas ela gira para a direita e o acerta no braço. Lucius solta um grunhido e cambaleia, enquanto continuava a ser atingido. Com o braço direito dolorido, ele percebe que a elfa tinha recuado a mão de empunhadura e pretendia finaliza-lo agora. Aproveitando a brecha, quando o golpe ia ser desferido Lucius rola em direção a arma e passa por baixo da espada que assobiou no ar. A barriga doeu, mas ele se recompôs e volta com a espada em cheio nas coxas da garota, que recua, enquanto Lucius continuava a investir. Sua barriga doía por conta do esforço, mas sua determinação era maior que qualquer coisa. Em meio aos golpes de ambos os lados, ele se lembrava da mãe, do pai, daqueles assassinos Urgals e batia com cada vez mais ferocidade. Seus olhos lacrimejaram, e as lembranças o dominaram. Mal para ele.

A elfa tinha total foco na batalha e abaixando de um golpe horizontal e longo, ela da uma potente estocada na ferida de Lucius, que urra de dor e cai de joelhos, enquanto é atingido na nuca e cai zonzo no chão, contraído. Enquanto se contorcia a elfa o dominava, mas subitamente ela para e solta à arma. A visão estava turva, escura, ele ouvia sussurros. Ouviu Marcos mandando todos se afastarem, o seguirem lentamente, mas ele não conseguia se levantar, prestar atenção naquilo que estava acontecendo. Um forte urro é solto e ele ouve vagas trombadas, no que parecia ser ferro. -Levanta menino! Levanta! -Falava uma voz longe, parecia Marcos. Lucius estava adormecendo, a escuridão o levaria caso não tivesse tomado um forte tapa no rosto. A elfa ainda estava ali. -Humano... Vamos logo, não quero morrer te resgatando. -Ela susurrava com fúria. Lucius abria os olhos e percebeu que ela não estava mais ali. Ele senta sacudindo a cabeça gostaria de entender o porquê de todos estarem agindo daquela forma. Ele ouve o urro de novo, e os supostos ferros pareciam se partir. Ao olhar para o lado se depara com aquela fera colossal, um dragão furioso. Por um período de segundos, se encararam olho a olho. O homem e a besta. Lucius se arrastava para trás enquanto o dragão se aproximava sutilmente o olhando da escuridão. O garoto não tinha percebido que uma parte da sala era feita de grades. Era um calabouço para aquelas criaturas. Ele estava dolorido, cansado, mas não com medo. Afastava-se por instinto, sabia que poderia morrer ali, agora, nas presas do dragão.

-Letta! Letta! -Na língua antiga, a elfa que lutava com Lucius começa a gritar para o dragão parar. Um couro se forma logo atrás da mesma, Marcos e os outros alunos possivelmente. A maioria não sabia oque isso significava. Rapidamente os olhos secos do animal se viram para a "multidão" e um rugido é solto. O dragão se solta de vez das sombras e com um bater de asas chega ao outro lado da cúpula. Coitados, estavam cara a cara com a morte. As baforadas dadas pelo colosso de fogo eram quentes, pareciam jatos de fogo lançados contra a pele. O pescoço do dragão se afastava e ele abria a boca, fumaça negra começou a sair da mesma. Ele cuspiria fogo.

-Letta! - Gritou de longe Lucius, que já estava de pé. Quando o animal fez impulso, a bola luminosa que se formava na sua garganta voltou queimando. Os olhos do ser encheram de fúria e ele olhou para trás, como se procurasse alguém para saciar seu desejo de sangue. O dragão ignorou a todos na sua frente, e em um salto surgiu a frente de Lucius, bufando. No instante, o garoto reconheceu a fera. Era um dragão creme, de olhar frio mais furioso e suas escamas brilhavam quando os raios de sol batiam nele. Cerca de 4 metros. Era linda.
-Valyria... -Era o nome do dragão fêmea do pai. O animal se aproximou mais lentamente, e a mão esquerda de Lucius se estendeu para o seu focinho quente, mas ele nem ligou.
-Você está viva. - Um fio de lágrima escorreu de seus olhos ao lembrar-se do pai, da mãe e do dragão que acolhia a todos no lombo, indo a toda velocidade para Surda, tratar do ferimento da lança. Aquele ser majestoso o salvou.
-Eles nos deixaram Valyria, eles... “Vluup” Um gigante arpão vindo do alçapão onde o dragão estava é lançado de encontro com o crânio de Valyria. Ela estava calma, parecia ter se completado agora. Seus olhos se tornaram calmos, serenos. Parecia um filho buscando aconchego no colo da mãe à noite. Lucius e Valyria se completavam como o pai dele fez um dia, mas aquilo acabou agora. Soldados entraram e rodearam o dragão morto. Sangue escorria por todo focinho dela e se apossava nos joelhos de Lucius que caiu ao presenciar o acontecido tão rápido, não entendeu o porquê de matarem o seu dragão. Valyria morreu com uma singela sugestão de sorriso, estava feliz.

-Quando um dragão morre, seu cavaleiro morre junto.-Disse a garota elfa abismada, observando um pouco mais perto que. Valyria não era do pai, era do filho e será eternamente agora. Lucius caiu por completo no poço vermelho, e suas lágrimas se juntaram ao sangue. Tentaram no acordar, mas ele tinha se unido a família e ao dragão. Malditas sejam as aulas, apreenderiam, mas sofreriam. Sária não sentiria falta dele, deveria fazer "turno extra" na noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Tsuru
Tsuru
Tsuru
avatar

Mensagens : 314
Data de inscrição : 20/01/2012

MensagemAssunto: Re: ~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~   Seg Fev 06, 2012 3:52 am

Como só Luthien postou no evento ele vai ganhar a arma. Já pode pedir na sua ficha com o bônus a sua escolha.

1° Lugar - Luthien

_________________


Não quero me tornar um heroi, quero me torna uma lenda, pois os herois morrem, mas as lendas são eternas.

Você nunca sabe a força que tem. Até que a sua única alternativa é ser forte
(Johnny Depp)

===================================================================================================
A guerra é como o fogo; quem sob condições adversas não colocar as armas de lado e bater em retirada será consumido por elas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
~ MINI EVENTO VOLTA AS AULAS ~
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Mini evento: Festival de Verão
» Mini Evento - O sumiço do tempo
» Movido: Tiles para o evento mapper da MMORPG BR
» Evento ou Script
» [Resolvido]Ajuda sistema de nomes feito pelo Khas nas videos aulas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A era dos cavaleiros e seus dragões está de volta :: Eventos :: Eventos Fanfic e FanArt-
Ir para: